Sobre

Biografia

André Baptista nasceu em Lisboa a 19 de Abril. Logo foi viver para Sines onde passou toda a infância.

Regressou a Lisboa para cursar História da Arte e, posteriormente, Conservação e Restauro. 

Desde menino demonstrou ter um gosto especial pela música e é em Porto Covo, num jantar de magusto, que se estreia a cantar acompanhado à guitarra e viola. A partir daí, canta em diversos espectáculos e noites de fado.

Actua pela primeira vez em Lisboa no Centro de Congressos da FIL – Feira Internacional de Lisboa, seguindo-se uma série de espectáculos no Castelo de S. Jorge, Estufa Real do Jardim Botânico da Ajuda e Convento do Beato.

Levou, com agrado e aplauso, o Fado à saudade das Comunidades Portuguesas em Inglaterra, França, Itália e Suíça.

André Baptista conta já com dois trabalhos discográficos editados pela CNM - Companhia Nacional de Música e produzidos por Gonçalo Salgueiro. O primeiro, em 2009, intitula-se “Um Fado Nasce”, um merecido tributo a Alberto Janes, autor responsável por alguns dos maiores êxitos da música portuguesa. O segundo, em 2013, chama-se “Gentes do Fado” e é totalmente composto por poemas escritos por alguns dos maiores fadistas da história como Amália Rodrigues, Fernanda Maria, Frei Hermano da Câmara, Tristão da Silva, Teresa Tarouca, entre outros, até aos poemas originais do fadista e também produtor deste disco.

Para além das antologias de Fado editadas pela CNM e pela Farol Música, a voz de André Baptista foi também incluída numa compilação discográfica da editora internacional Arc Music.

André Baptista é presença assídua em diversos programas de rádio e televisão. Pisou alguns dos mais importantes palcos nacionais a solo ou em partilha com grandes nomes do fado. Participou no musical “Terra Pr'Amar”, no Centro de Artes de Sines, actuou na gala “Nasci Para o Fado”, de Filipe La Féria, transmitida a partir do Salão Preto e Prata do Casino do Estoril pela RTP 1. Cantou em galas da Rádio Amália realizadas no Fórum Luísa Todi, em Setúbal e no Auditório dos Oceanos do Casino Lisboa. Participou na apresentação do livro “Meu Peito Rasgado a Fogo” de Maria de Lourdes De Carvalho, interpretando poemas da autora nas apresentações realizadas no Museu do Fado e no Auditório Maestro Frederico de Freitas na sede da SPA - Sociedade Portuguesa de Autores. Prestou homenagem a José La Féria, cantando em sua memória no Museu do Fado. Actuou no espectáculo “Cantar Para Fernanda Maria” realizado no Teatro Armando Cortez e, posteriormente, no espectáculo “Fado, Passado e Presente”, em homenagem a Manuel de Almeida.

A sua postura discreta, mas afirmativa, chamou já as atenções do público e o despertar da crítica.

Em 2014 a Fundação Amália Rodrigues distinguiu André Baptista com o Prémio Revelação por unanimidade do júri presidido pelo músico Tozé Brito e composto pela produtora musical Conceição Carvalho, a maestrina Joana Carneiro, a produtora de rádio e televisão Cristina Condinho e o realizador de rádio Joaquim Maralhas, justificando que “André Baptista tem-se revelado seguro e apurado na utilização das suas qualidades vocais e emocionais.” Na IX Gala Amália, que teve lugar no Teatro Municipal São Luiz a 6 de Outubro e que foi transmitida pela RTP1 e Antena1, André actuou e recebeu o Prémio que lhe foi atribuído, celebrando Amália Rodrigues e o seu legado.

André Baptista é uma das promissoras vozes do fado no séc. XXI que pode ser escutada no berço do fado, “…nas noites bairristas, boémias, fadistas, da nossa Lisboa” e no mundo!


Biografia